Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

38 possibilidades de vida

38 possibilidades de vida

22 de Abril, 2021

EMAGRECER em 2021 - Parte I

Estamos em Abril e na cabeça da maioria das pessoas a preocupação, à parte da "virose", é EMAGRECER. A barriga está grande, talvez maior do que estava no ano passado, e isso é normal.

Normal, como assim normal?!! Devem estar a perguntar. Sim é normal, porque se a alimentação com base em hidratos de carbono se mantém, se o microbioma é pobre, se a preocupação com a vida e com tudo o resto aumentou, é normal que o perímetro abdominal tenha aumentado.

Este post é exclusivo para quem quer perder barriga, perímetro abdominal e ganhar saúde. Se o resto do corpo também está grande não se preocupem com isso, afinando a cintura tudo vai ao sítio, porque o epicentro do problema está mesmo na zona abdominal. 

O post é grande... por isso vamos por partes.

As recomendações que darei são baseadas em Medicina tradicional Chinesa integrada com todos os conhecimentos que fui adquirindo nos útimos 5 anos em alimentação Paleo, cetogénica, microbioma humano e prática de jejum intermitente. Mais recentemente o grounding/earthing foi uma descoberta que veio aprimorar a abordagem a este tema. Os conhecimentos teóricos nada são sem a fundamentação prática, por isso a minha experiência pessoal e também os testemunhos de pessoas reais são as bases sobre o assunto "emagrecer". 

Não sou nutricionista, é sempre importante o acompanhamento médico especializado se houver doenças graves.  

Contextualizando com a Medicina Tradicional Chinesa - MTC:

Se o corpo está "grande", há gordura em geral acumulada, retenção de liquidos e gordura abdominal pronunciada, estamos perante um síndrome do elemento terra. Toda a mudança da forma do corpo está relacionada com os órgãos Estômago(E) e Baço/Pâncreas (BP), que são "regentes" do elemento terra. O síndrome associado ao aumento da forma do corpo é deficiência de yang do BP, dito de outra forma, estagnação de Qi do BP. A energia não circula devidamente. Possívelmente há vários sintomas associados: sensação de peso, cabeça pesada, letargia ao inicio do dia, memória e raciocínio mais débil, lentificação do corpo, perda da vontade, preocupação excessiva, cansaço, dores de cabeça frontais, irritabilidade, sono diminuido. Dependendo da idade e estado podemos ter mais sintomas tais como artroses, calcificações, edemas. 

O elemento Terra tem associado o sabor doce. Está presente em todos os alimentos cujo sabor é o doce, naturais ou processados, por exemplo o pastel de nata é doce mas a fruta também é. Os cereais em geral ainda que tenham um sabor neutro são de natureza doce. Quando há síndrome de deficiência de Yang de BP o doce ingerido é dificilmente processado, e por isso acumula-se na forma de humidade e fleuma no corpo. 

Num seminário sobre obesidade que fiz com o Dr.Tran Viet Dzung, ele dizia que todos os protocolos de acupuntura falhavam se não houvesse uma mudança alimentar, e concluiu em ironia que salada  de limão acompanhada com sumo de limão seriam as únicas refeições. Óbvio que nínguém vive de salada de limão, foi apenas para ilustrar a importância da alimentação e não só da acupuntura na abordagem à perda de peso.

Nesta altura, estávamos em 2014 ou 2015, as recomedações alimentares que eu seguia eram as convencionais. Só em 2016, quando tive contacto com a dieta Paleo a minha mente fez "eureka", porque corroboravam com a MTC, e de certo modo eram a promessa de sucesso na área do emagrecimento. 

Em síntese, há duas coisas importantes para tratar o síndrome associado à gordura acumulada, primeiro reduzir o sabor doce na alimentação, segundo tratar a deficiência de yang do BP, Qi estagnado. 

Precisamos fazer circular o Qi do corpo e diminuir o sabor doce . Como fazer isto? Aqui entram as dietas paleo e cetogénica, a prática do jejum intermitente e o grounding.

Continua no próximo post.

transferir (3).jfif